Revista Brasil Construção

Suzano Papel e Celulose inicia operação de uma nova estação de tratamento de efluentes na Unidade Mucuri

Redação 06/12/2017

A Suzano Papel e Celulose, empresa de base florestal e uma das maiores produtoras globais de celulose de eucalipto, inicia a operação de sua nova estação de tratamento de efluentes (ETE) instalada na unidade industrial de Mucuri, localizada no sul da Bahia. A nova ETE, construída com tecnologia da Veolia Water Technologies, líder mundial na prestação de serviços relacionados ao tratamento de água e efluentes, tem capacidade para tratar 2.900 m³/h e vai aprimorar o processo de devolução de água ao Rio Mucuri.

A unidade de Mucuri possui capacidade anual de produção de 1,74 milhão de toneladas de celulose de eucalipto e 240 mil toneladas de papel, e agora conta com uma nova estação de tratamento de efluentes, que será utilizada em paralelo com a estação atual. Após 13 meses de obras, o start up da planta foi realizado em julho com a fase de inoculação, período de preparação do sistema para a plena operação.

Fabrício José da Silva, gerente executivo da Unidade Mucuri da Suzano Papel e Celulose, explica que a nova ETE faz parte de um conjunto de investimentos para o ano de 2017, que visa aperfeiçoar as operações da empresa e diversificar sua atuação. “Estamos sempre em busca de soluções que aprimorem os nossos processos produtivos. Com a melhor gestão dos recursos hídricos, conseguiremos aumentar ainda mais a qualidade do nosso efluente e contribuir de forma ainda mais eficaz com a proteção do meio ambiente e dos cursos d’água da região”, afirma.

A nova ETE possui a tecnologia MPB (Minimum Bio-Sludge Production), desenvolvida pela Veolia por meio de seu Centro de Tecnologia para Papel & Celulose (Aquaflow), baseado na Finlândia. Trata-se de uma tecnologia com alta eficiência na redução de carga orgânica, menor volume de lodo, alta confiabilidade, área de implantação de baixo custo de construção.

“A Veolia se orgulha muito de, mais uma vez, atender um de seus principais clientes dentro dos mais exigentes padrões de qualidade e dos prazos estabelecidos. Destaco a eficiência da entrega de alta performance na remoção de carga orgânica, que foi obtida através da tecnologia aplicada e comprovada; o curto prazo de execução das obras e o reduzido custo das obras civis para viabilizar o investimento”, comenta Rubens Perez, diretor de desenvolvimento de negócios de Papel & Celulose da Veolia Water Technologies.

Outra iniciativa da Suzano Papel & Celulose voltada à perpetuidade dos recursos hídricos na região é o projeto Nascentes do Rio Mucuri, que visa estimular a recuperação de nascentes com apoio de diferentes atores e estimular a cultura de preservação de nascentes no país.

Fonte: Assessoria

Compartilhe